Step0001

Universo conectado: da percepção do flow à ressonância protônica

Conhece a opção “compactar pastas e arquivos” do Windows? Habilitando este recurso, os arquivos passam a ocupar menos espaço em disco e os arquivos continuam a ser acessados normalmente. É o mesmo que dar uma “organizada na casa”. Ganhar espaço, fluidez, leveza. Ou, por outro lado, quando o computador trava, precisamos dar uma ressecada.  Precisamos de “resets” também para recomeçar com mais clareza, rapidez de raciocínio. 

Por outro lado, sabe quando a gente monta um quebra-cabeça de 1500, 2000 peças? No começo é aquele “caos”: pecinhas espalhadas sobre um tabuleiro e você não sabe muito bem nem por onde começar. Passam-se semanas, meses, às vezes anos, peças vão se encaixando, até que um dia, de repente, o encaixe de uma pecinha “clareou” o que estava sendo montado.

Eu sinto o meu trabalho assim.

Este computador ressetado.

Este quebra-cabeça que tomou forma.

Entender o FLOW, aprofundar-me no conhecimento científico que explica a inter-conectividade das coisas, aceitar que, realmente, “nada acontece por acaso“, que as oportunidades existem e que devemos estar prontos para o próximo passo, isto tudo faz parte de um PROCESSO. Não foi de um dia para o outro.

Recentemente acrescentei o AQUERA e o PLR System na minha abordagem da Engenharia Aplicada ao Tempo de Vida Saudável. Já ouviu falar? As pecinhas de que eu precisava para dar uma nova dimensão à minha proposta de medicina (embora Engenharia) com uma atuação pró-ativa para manter a saúde ao longo da vida. Eles foram o meu “reset”. Ganhei espaço. Leveza. Funcionalidade.

Agora, não exatamente uma comparação, mas uma proposta: imagine você deitado confortavelmente numa sala escura, olhando para o teto, onde uma tela gigante roda o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=o4uY4hyBh9k  Mesmo que não entenda a fala em inglês, não importa: apenas sinta.

Sinta o mundo diferente.

Sinta-se conectado.

Sinta que você faz parte de um todo.

Até que entre no flow, apenas na percepção de prazer, sem passado e sem futuro. Sem “eu”.

Termino este artigo, escrito em um único impulso, um único pulso, quando pensei na incrível determinação dos pesquisadores que estão nos permitindo atingir este grau de compreensão. Anos e anos de pesquisa. Persistência. Foco. Meta. Legado. Sim, pessoas que almejam nobremente deixar um “algo mais” nesta passagem por aqui.

A eles, todo o meu carinho e admiração.

Dra Isabela David

Médica nutróloga com Título de Especialista em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Médica Brasileira (AMB)