Oats With Chia Seeds

Alimentos anti-inflamatórios

Eu gosto da Dieta do Ponto Z porque ela não restringe alimentos do tipo “não pode comer”. Ela apenas nos coloca que existem alimentos favoráveis e desfavoráveis. O importante é que, “no frigir dos ovos”, predomine um resultado final que componha uma dieta ANTI-INFLAMATÓRIA. Você não tem noção de como isso é importante! Bioquimicamente, é um dos aspectos que mais enfatizo no meu trabalho com a Engenharia Aplicada ao Tempo de Vida Saudável: temos que manter a inflamação indetectável em nosso organismo!

Lembramos que alimentos ricos em polifenois (como o mirtilo, a maçã, o morango e as uvas escuras) são reconhecidamente potentes antioxidantes, mas todos possuem também atividade anti-inflamatória associada.

É importante que conheça e acrescente diariamente, de preferência em cada refeição do dia, alimentos com características anti-inflamatórias:

  • açafrão-da-terra (cúrcuma)
  • peixes ricos em ômega-3 (salmão, anchova, linguado, bacalhau, truta, arenque, cavala, atum e sardinha)
  • azeite de oliva extra-virgem
  • semente e óleo de semente de linhaça
  • semente e óleo de chia
  • gergelim e óleo de gergelim
  • semente de sésamo e cânhamo
  • nozes e amêndoas
  • cogumelos (como shitake)
  • uvas escuras, suco integral de uva e vinho tinto
  • mamão
  • abacaxi
  • maçã
  • romã
  • aipo
  • brócolis
  • couve-flor
  • repolho
  • abóbora e moranga
  • alho
  • cebola
  • gengibre
  • berinjela
  • frutas vermelhas e arroxeadas (mirtilo, amora, morango, framboesa, cereja, etc)
  • amarena (cereja-ácida ou ginja)
  • chás, especialmente os derivados da Camellia sinensis, como chá verde, chá branco e chá vermelho)

Uma dieta rica em frutas e hortaliças frescas, orgânicas, com poucos alimentos processados e moderação na ingestão de proteínas animais, certamente terá características predominantemente anti-inflamatórias. É um bom “starting-point” (começo). Depois inclua sistematicamente as gorduras saudáveis, principalmente os ácidos graxos ômega-3  (peixes, linhaça, chia, nozes) e as gorduras monoinsaturadas (azeite de oliva, abacate). Cúrcuma, gengibre, alho, cebola, entre outros, não o “plus”! Termine com um chazinho verde básico, que faz companhia e aquece o “espírito” ou um suco integral de uva (quem sabe, um vinho tinto) com todo o charme da dieta mediterrânea.

Dra Isabela David

Médica nutróloga com Título de Especialista em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Médica Brasileira (AMB)