Hamburguer Vegetariano

Hamburguer vegetariano

Tempo de preparo: 15 minutos

Dificuldade: Fácil

Rendimento: 1 porção

 

INGREDIENTES HAMBÚRGUER

100 g de abobrinha ralada

10 g de Shitake

10 g de Shimeji

20 g cogumelo Paris

20 g de farinha de trigo ou outra farinha (sem gluten)

1 gema de ovo

Sal refinado a gosto

 

INGREDIENTES SALADA

4 unidades de tomate cereja

8 folhas de alface (podendo ser mista)

20 g cenoura ralada

 

Tempero: A gosto, podendo ser usado, azeite, sal e vinagre ou limão.

 

MODO DE FAZER:

Ralar a abobrinha e cenoura no ralo fino;

Cortar os cogumelos bem pequenos com faca;

Em um bowl, adicionar todos os ingredientes do hambúrguer e misturar; deixar na geladeira por 30 minutos;

Em uma frigideira ou grelha, colocar um pouquinho de azeite ou manteiga, apenas para untar e colocar o hambúrguer até dourar bem; virar do outro lado e repetir o processo.

Sirva com uma salada de folhas, tomate cereja e cenoura.
Fonte: http://www.gioh.com.br/vegetal-sim-ou-com-certeza/

Read More
Almoço E Jantar Dra. Isabela David

Almoço e jantar Dra. Isabela David

Como explicado durante a consulta, estas são apenas sugestões de combinações de alimentos que podem lhe ajudar a atingir o ponto Z – uma “zona” de equilíbrio e bem estar – fazendo boas escolhas para manter ou recuperar o estado nutricional. Lembro que jantar é hora de comer pouco, bem pouco, deixando comer um pouco mais apenas em comemorações eventuais. Evite comer depois de 19-20 horas. Acostume-se a fazer a última refeição antes deste horário. Se necessário, opte por algo leve como uma coalhada ou iogurte antes de dormir, mas sempre sob orientação individualizada. E, importante: se tiver resistência à insulina, ela precisa ser avaliada pelo médico, quando maior ou menor ênfase será dada à combinação dos alimentos, adequação da composição corporal e, possivelmente, uso de medicações.

1. Omelete tropical: omelete preparara com ovos caipira e vários ingredientes predominantemente do grupo 2, a seu gosto, picados (tomate, pimentão vermelho, cogumelos shitake, cebola, alho, entre outros), além de ingredientes como açafrão (grupo 1), queijos ou sardinha ou tofu  (grupo 5) e azeitonas (grupo 6). Você pode usar um fio de azeite de oliva (grupo 6) caso não acrescente nenhuma outra gordura saudável. Coloque primeiro a cebola e o alho para dourar, depois o shitake, depois a cebola e o pimentão.

2. Omelete com shitake e azeite de oliva e salada de pupunha com mix de quinoa

3. Bolo de legumes com carne (receita no site) : ingerir com mix de folhas verdes e azeite de oliva extravirgem.

4. Lasanha de berinjela (receita) : deve ser servida quente; nenhum acompanhamento é necessário,; um vinho tinto ou suco integral de uva são boas opções de bebida para acompanhar.

5. Abobrinha recheada com queijo e tomate

6. Macarrão de abobrinha com queijo branco e tomate

7. Meatzza (receita no site)receita que utiliza carne moída, ovos, molho de tomate, queijos e outros ingredientes à sua escolha, sem farinhas. Servir com mix de folhas verdes.

8. Lula ao pesto:  receita simples de preparar. Veja a sua composição low carb, rica em proteína, com baixo teor de gordura. Perfeita para a refeição noturna de não vegetariano. Leve e nutritiva.

Tabela nutricional % VD (*)
Calorias (valor energético) 87 kcal 4,35 %
Pontos* 2
Carboidratos 1,7 g 0,57 %
Proteínas 16,4 g 21,87 %
Gorduras totais 1,7 g 3,09 %
Gorduras saturadas 0 g 0 %
Fibra alimentar 0 g 0 %
Sódio 0 mg 0 %
(*) % Valores Diários de referência com base em uma dieta de 2.000 kcal ou 8400 kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.

9. Ostras: como uma das mais importantes fontes de zinco, pode enriquecer sua refeição. Em várias versões, você pode experimentar crua, ao bafo, gratinada, misturada com outros legumes.

10. Camarão com shitake: pode ser servido com brócolis temperado com alho. Os vegetarianos podem substutir o camarão pelo arroz negro com amêndoas.

12.Moqueca de peixe (receita no site)

13. Salmão assado ou grelhado: um peixe muito fácil de ser preparado; pode ser na frigideira ou no forno; acompanhe apenas com azeite de oliva ou amêndoas em lascas levemente douradas no azeite e uma salada com 3 variedades de alfaces, rúcula, pimentão vermelho, tomate cereja e manga. Algumas pessoas gostam de alecrim sobre o peixe ou molho de maracujá.

14. Linguado assado ou grelhado com crosta de gergelim preto: fácil de ser preparado, pode ser servido com batata baroa cozida em rodelas; regar as batatas com azeite de oliva e salpicar salsinha picada.

15. Truta assada ou grelhada: rapidamente preparada, pode ser servida com berinjela assada e regada com azeite de oliva e salada de grão-de-bico com cebola roxa.

16. Filé de tilápia ou bacalhau dessalgado (foto do post): coloque as tilápias num pirex já temperada a seu gosto (sal e, se gostar, um pouco de limão) e despeje leite de côco; depois acrescente pedaços de batata baroa cozida, cenoura cozida, cebola em rodelas, tomate, pimentão vermelho, azeitonas.

17. Quibe de carne com quinoa (receita no site)servir com mix de folhas verdes e azeite de oliva extra-virgem.

18. Filé de coxas e sobrecoxas (orgânicas) assado ou grelhado: pode ser servido com qualquer combinação de alimentos do grupo 2. Quiabo, alho-poró ou brócolis são boas opções.

19. Tirinhas de frango/carne vermelha/camarão com legumes refogados: como se fosse para um strogonoff; doure as tirinhas com alho e depois acrescente brócolis, couve-flor, cenoura, pimentão vermelho, cebola ou outros ingredientes do grupo 2 e temperos do grupo 1.

20. Carne vermelha com shitake ou outro tipo de cogumelo a seu gosto

22. Salada de repolho, frango desfiado, maçã e uvas-passas: servir com salada de alface, rúcula  ou agrião com um toque de queijo branco e amêndoas

23. Sopa de lentilha, sopa de ervilha ou sopa de alho-poró com batata baroa

25. Torta de espinafre (receita no site)

 

Read More
Coerência: Coração-mente-emoções Alinhados

Coerência: coração-mente-emoções alinhados

A respiração focada no coração (Heart-breathing technique) é uma técnica simples e poderosa divulgada pelo Instituto de Pesquisa HealthMath (segundo texto em inglês abaixo), proposta para relaxar a qualquer momento e, ao mesmo tempo, adquirir mais energia.

Coloque a sua mão sobre a região do coração. Inspire lentamente em 5 a 6 segundos e expire lentamente em 5 a 6 segundos também. Imagine que o seu coração está respirando, que o ar está entrando e saindo dele. Assim estará aos poucos atingindo um estado de coerência fisiológica.

Damos o nome de coerência ao estado em que o coração, a mente e as emoções estão em cooperação e alinhamento energético. Podemos visualizar isso simplesmente comparando o batimento cardíaco com as ondas cerebrais. Também utilizamos o termo coerência psico-fisiológica quando atingimos esta percepção de pleno bem estar.

Health-Math Institute

The technique is as powerful as it is simple and can be used anytime you want to create greater relaxation or more energy. 

Heart-Focused Breathing™ Technique

1. Heart Focus: Focus your attention on your heart area. Breathe a little deeper than normal, in for 5 or 6 seconds and out 5 or 6 seconds. You may find that placing your hand over your heart helps you maintain your focus there.
2. Heart Breathing: Now imagine while breathing that you’re doing it through your heart. Picture yourself slowly breathing in and slowly breathing out through your heart area.

(Maintaining your focus and breathing through the heart area leads you naturally into a state of ease. When you’re ready to proceed with the rest of your day, you’ll do so with more energy and resilience for future challenges.)

The scientific term for this simple and quick tool is psychophysiological coherence: Ever heard of it? Keep reading. 

Physiological Coherence

“Coherence is the state when the heart, mind and emotions are in energetic alignment and cooperation,” according to HeartMath Institute Research Director Dr. Rollin McCraty. “When the physiological coherence mode is driven by a positive emotional state, we call it psychophysiological coherence.”

Those who’ve practiced Heart-Focused Breathing through the years say they have experienced: a sense of being uplifted and alive; more peaceful and less rushed in their busy lives; a deeper heart connection within and with others.

Read More
Alimentos Anti-inflamatórios

Alimentos anti-inflamatórios

Eu gosto da Dieta do Ponto Z porque ela não restringe alimentos do tipo “não pode comer”. Ela apenas nos coloca que existem alimentos favoráveis e desfavoráveis. O importante é que, “no frigir dos ovos”, predomine um resultado final que componha uma dieta ANTI-INFLAMATÓRIA. Você não tem noção de como isso é importante! Bioquimicamente, é um dos aspectos que mais enfatizo no meu trabalho com a Engenharia Aplicada ao Tempo de Vida Saudável: temos que manter a inflamação indetectável em nosso organismo!

Lembramos que alimentos ricos em polifenois (como o mirtilo, a maçã, o morango e as uvas escuras) são reconhecidamente potentes antioxidantes, mas todos possuem também atividade anti-inflamatória associada.

É importante que conheça e acrescente diariamente, de preferência em cada refeição do dia, alimentos com características anti-inflamatórias:

  • açafrão-da-terra (cúrcuma)
  • peixes ricos em ômega-3 (salmão, anchova, linguado, bacalhau, truta, arenque, cavala, atum e sardinha)
  • azeite de oliva extra-virgem
  • semente e óleo de semente de linhaça
  • semente e óleo de chia
  • gergelim e óleo de gergelim
  • semente de sésamo e cânhamo
  • nozes e amêndoas
  • cogumelos (como shitake)
  • uvas escuras, suco integral de uva e vinho tinto
  • mamão
  • abacaxi
  • maçã
  • romã
  • aipo
  • brócolis
  • couve-flor
  • repolho
  • abóbora e moranga
  • alho
  • cebola
  • gengibre
  • berinjela
  • frutas vermelhas e arroxeadas (mirtilo, amora, morango, framboesa, cereja, etc)
  • amarena (cereja-ácida ou ginja)
  • chás, especialmente os derivados da Camellia sinensis, como chá verde, chá branco e chá vermelho)

Uma dieta rica em frutas e hortaliças frescas, orgânicas, com poucos alimentos processados e moderação na ingestão de proteínas animais, certamente terá características predominantemente anti-inflamatórias. É um bom “starting-point” (começo). Depois inclua sistematicamente as gorduras saudáveis, principalmente os ácidos graxos ômega-3  (peixes, linhaça, chia, nozes) e as gorduras monoinsaturadas (azeite de oliva, abacate). Cúrcuma, gengibre, alho, cebola, entre outros, não o “plus”! Termine com um chazinho verde básico, que faz companhia e aquece o “espírito” ou um suco integral de uva (quem sabe, um vinho tinto) com todo o charme da dieta mediterrânea.

Read More
Blocos De Carboidratos, Proteínas E Gorduras

Blocos de carboidratos, proteínas e gorduras

Na consulta eu explico que a Dieta do Ponto Z é enraizada numa proporção entre carboidratos, proteínas e gorduras mais ou menos em torno de 4:3:3 (calorias), como proposto por Barry Sears no final dos ano 90. Para tanto, é preciso ter a noção do que conta como um “bloco” de cada tipo de carbo, proteína e gordura (macronutrientes). Baseie-se nesta relação abaixo:

BLOCOS DE CARBOIDRATOS

VEGETAIS COZIDOS

Alcachofra …………………… 1 pequena

Feijão cozido…………………… 1/8 xícara

Grão-de-bico, lentilha, moranga…………………… 1/4 xícara

Ervilha, batata assada, batata cozida, batata doce, abóbora……………………1/3 xícara

Cebola, beterraba fatiada, cenoura fatiada…………………… 1/2 xícara

Aspargo, brócolis, couve-de-bruxelas, couve, alho-poró, cogumelos, quiabo fatiado, espinafre, acelga, nabo, abóbora, abobrinha…………………… 1 xícara

Repolho, couve-flor, berinjela, nabo (folhas)…………………… 1 1/2 xícara

Acelga…………………… 3 xícaras

VEGETAIS CRUS

Pepino…………………… 1 unidade

Pimentão verde, tomate…………………… 2 unidades

Alface americana…………………… 1 cabeça

Broto de alfafa…………………… 7 1/2 xícaras

Alface romana picada…………………… 6 xícaras

Escarola picada, endívia picada…………………… 5 xícaras

Espinafre…………………… 4 xícaras

Broto de feijão, cogumelos picados…………………… 3 xícaras

Brócolis, repolho picado, couve-flor, aipo picado, rabanete fatiado…………………… 2 xícaras

FRUTAS

Maça, nectarina, laranja, grapefruit, pera…………………… 1/2 unidade

Kiwi, limão, lima, pêssego, ameixa, tangerina, figo…………………… 1 unidade

Banana……………………  1/3 unidade

Tâmara, ameixa seca…………………… 2 unidades

Damasco……………………  3 unidades

Manga fatiada, suco de limão…………………… 1/3 xícara

Blueberry, suco de maçã…………………… 1/4 xícara

Amora-preta, salada de fruta, uvas, abacaxi em cubos, melancia em cubos, mamão papaya em cubos, suco de laranja…………………… 1/2 xícara

Melão cantalupo…………………… 1/4 melão

Melão cantalupo em cubos, morango…………………… 1 xícara

Cereja…………………… 7 unidades

Uvas-passas…………………… 1 colher de sopa

GRÃOS E PÃES

Pão integral ou branco …………………… 1/2 fatia

Pão árabe …………………… 1/4 unidade

Arroz integral ou branco …………………… 1/5 xícara

Talharim …………………… 1/4 xícara

Panqueca …………………… 1/2 unidade

Pão francês pequeno …………………… 1/2 unidade

Farinha de rosca, cereal seco, cuscuz, crouton, granola, painço…………………… 14 g

Taco…………………… 1 unidade

Pipoca…………………… 2 xícaras

OUTROS

Geleia, melado…………………… 2 colheres de chá

Batata chips, pretzels…………………… 14 g   

Açúcar mascavo …………………… 1 1/2 colher chá

Mel …………………… 1/2 colher de sopa

BLOCOS DE PROTEÍNA

Peixes, lagosta, camarão, mexilhão, lula …………………… 43 g

Peito de frango sem gordura …………………… 43 g

Peito de frango sem pele com gordura …………………… 28 g

Peito de peru …………………… 28 g

Vitela …………………… 28 g

Carne moída magra …………………… 43 g

Carne vermelha magra …………………… 28 g

Presunto magro …………………… 28 g

Carne de porco …………………… 28 g

Claras de ovos …………………… 2 unidades

Ovo inteiro …………………… 1 unidade

Queijo magro …………………… 28 g

Tofu mole …………………… 85 g

Tofu duro …………………… 28 g

Proteína vegetal em pó …………………… 9 g

Opções ruins:

Bacon …………………… 3 fatias

Carne gordurosa …………………… 28 g

Fígado de galinha ou de vaca …………………… 28 g

Salame …………………… 28 g

Queijos duros …………………… 28 g

Nota: iogurte (1/2 xícara) e leite semidesnatado (1 xícara) contam com 1 bloco de proteína e 1 de carboidrato.

BLOCOS DE GORDURA

Manteiga de amêndoa ou de amendoim …………………… 1/2 colher de chá

Amêndoa em lascas …………………… 1 colher de chá

Azeitonas …………………… 3 unidades

Abacate …………………… 1/2 colher de sopa

Azeite ou outro óleo vegetal …………………… 1/3 colher de chá

Noz macadâmia …………………… 1 unidade

Amendoim …………………… 6 unidades

Tahine …………………… 1/2 colher de sopa

Opções ruins:

Creme de leite …………………… 1/2 colher de sopa

Manteiga ou banha de porco …………………… 1/3 colher de chá

Gordura vegetal …………………… 1/3 colher de chá

Read More
Plasticidade Cerebral

Plasticidade cerebral

Durante muito tempo, achávamos que o cérebro não tinha capacidade de regeneração. Uma vez danificados nossos neurônios, nada a fazer. Achávamos também que depois da puberdade, o cérebro se modificava muito pouco. Hoje sabemos que o cérebro tem grande capacidade de regeneração e de adaptação. Ele não apenas pode se recuperar de lesões, mas pode adquirir novos “poderes”, dependendo do quanto é  exercitado!

Chamamos de neuroplasticidade a esta capacidade do cérebro de mudar e de se aprimorar. Tudo o que aprendemos, na realidade, modifica o cérebro. Tem uma frase muito interessante da qual devemos tomar plena consciência no contexto plasticidade cerebral:

O QUE VOCÊ PRATICA FORTALECE.

(WHAT YOU PRACTICE GROWS STRONGER)

Pratique tolerância. Pratique espera. Pratique gratidão. Pratique amor. Tudo que você pratica vai crescendo, vai se familiarizando, tornando-se habitual.

A meditação mindfulness, que, através da respiração consciente, tem a intenção de nos ensinar a “viver no momento presente” vem sendo proposta como uma prática anti-estresse para nos ajudar a vencer tantas adversidades e estímulos excitatórios do mundo moderno. Inclusive, através dela, desenvolvemos a nossa resiliência, que é justamente a capacidade de atravessar as adversidades com equilíbrio, aprendendo a encará-las como possibilidades de superação, como degraus que nos auxiliam a alcançar patamares mais altos de evolução.

Praticar o hábito de nos concentrarmos no momento presente tem o enorme benefício de diminuir os pensamentos ruminantes, os pensamentos repetitivos e “destrutivos” que nos cansam e provocam enorme prejuízo da função de “reparo” do cérebro. Sim, tanto o excesso de emoções, como o excesso de processamento de emoções tendem a criar dificuldades para o cérebro exercer as suas funções, uma vez que ele é o grande gerenciador de tudo que acontece em nosso organismo, desde suas instruções para o sistema imunológico, até as ondas sensoriais e motoras tão importantes para vivermos plenamente, com percepção de equilíbrio e bem-estar.

Lembre-se: o que você pratica vai se fortalecendo. Pratique o equilíbrio. Pratique a paz de espírito. Incorpore o antigo conselho de Aristóteles, quando disse: Conheça-se a ti mesmo.

A prática da meditação revela o nosso mundo interior, apenas nosso, onde a nossa essência desincorpora todos os falsos valores que permeiam os nossos pensamentos numa sociedade competitiva, enraizada em status, aquisições materiais e interesses que fogem aos valores mais nobres do espírito.

Read More
Meditação: Kaleidoscope V1.1

Meditação: Kaleidoscope v1.1

Este é um vídeo do youtube que possibilita “meditar” através das imagens de um caleidoscópio. Concentre na fluidez das imagens, procurando não pensar em nada. Apenas permaneça focado no movimento e nas cores das imagens e na música tocando. Deixe-se levar, ao mesmo tempo que permanece no momento PRESENTE. Inspire e expire lentamente, com as mãos sobre o abdomen.

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=q2fIWB8o-bs

Read More
TERAPIAS E PROPOSTAS COMPLEMENTARES

TERAPIAS E PROPOSTAS COMPLEMENTARES

    1. O que é flow?
    2. A vida – Mário Quintana
    3. Dieta como caminho
    4. Como a flor de lótus
    5. Precisamos de rituais
    6. Sempre indo e nunca chegando: você é assim?
    7. Plasticidade cerebral (What you practice grows stronger) 
    8. Minhas músicas
    9. Interferência de ondas: ondas construtivas e destrutivas
    10. Coerência fisiológica: coração-mente-emoções alinhados (HeartMath Institute)
    11. Meditação com sinos de cristal
    12. Meditação: Kaleidoscope v1.1
    13. Meditação com Aquarius
    14. Lindo mantra para limpar a aura
    15. Serotonina e gratidão
    16. Explicando nossos comportamentos e emoções: “we are our brains”
    17. PLR System (Ressonância protônica
    18. Aquera
    19. Como ouvir os “sons” do Aquera?
    20. Cromoterapia: o poder da cura pelas cores

 

Read More

É possível parecer jovem e saudável por mais tempo?

Nasci e cresci no interior de Minas Gerais. Mineiro gosta de praia, você sabe. Todos os verões da minha infância, sem exceção, íamos para o litoral do Espírito Santo. Meus pais sempre alugavam uma casa. Muitas vezes, tínhamos que levar utensílios domésticos, colchonetes, roupas de cama, mantimentos básicos para evitar os preços mais altos da “alta temporada” das cidades praianas, enfim, um “acontecimento” em nossas vidas! Final da década de 60, década de 70. Não usávamos protetores solares. O máximo que passávamos no nariz e nos ombros era a pomada Hipoglós para reduzir o “dano” da exposição ao sol.

Dano é, de fato, uma palavra bastante em evidência. Isto porque o antigo conceito do envelhecimento colocava-nos: processo gradativo, progressivo e irreversível devido a modificações em nosso organismo com o passar do tempo. O novo conceito, por sua vez, evidenciado após a conclusão do fantástico Projeto Genoma Humano, aquele que identificou e sequenciou os nossos genes (1900-2003), simplesmente nos coloca que o envelhecimento é “acúmulo de dano molecular com o tempo“.

Portanto, se é acúmulo, é algo que começa de pouco e vai aumentando. E se passamos a identificar este dano, o que podemos fazer? Interferir sobre ele para

deter, retardar e até reverter o processo.

Será mesmo? Será possível atuarmos sobre o envelhecimento que, até então, diziam-nos ser inexorável, inevitável, parte da vida?

E qual este “dano”? A boa notícia é que o dano é nosso conhecido de longa data! No caso da pele, a inflamação é muito nítida! Sim, a “velha e conhecida” inflamação. Temos também outros danos importantes, como a oxidação e a glicação. Por isso que os termos anti-inflamatório, antioxidante e antiglicante são tão utilizados no contexto “antiaging”, antienvelhecimento ou anti-idade.

Não há nada de muito complicado: só observar. Quando você se expõe ao sol, o que nitidamente acontece? Uma inflamação, já que as características conhecidas da inflamação são calor (fica quente), tumor (incha), rubor (ficha “vermelho”) e dor (o nome já diz). Naturalmente o uso dos protetores solares foi uma opção que reduziu muito o “dano” consequente à exposição solar. Mas o século XXI nos disponibiliza muito mais do que isso para mantermos uma boa qualidade da pele ao longo da vida e até revertermos o dano acumulado. Estamos na era da tecnologia, atuando a nosso favor para superar muitas de nossas limitações. Inclusive, temos uma proposta bem definida, chamada Engenharia Aplicada ao Tempo de Vida Saudável que propõe sermos pró-ativos no sentido de manter a saúde ao longo da vida e, naturalmente, a qualidade da pele.

Valorizarmos a saúde da pele e a aparência mais rejuvenescida para a idade não é apenas uma questão estética. Dentro do nosso organismo, os mesmos processos de inflamação, oxidação, glicação, acidificação, entre outros, estão ocorrendo. Estamos atuando, na realidade, para envelhecer com qualidade, sem aquelas queixas que, até então, ouvíamos dizer serem “normais para a idade”. Hoje, normal para a idade é ter saúde! Observe que isso já está acontecendo! Há muitas pessoas que possuem a idade biológica  (ou a idade verdadeira) nitidamente menor do que a idade cronológica (seus anos de vida) e estão envelhecendo num processo nitidamente mais lento do que seus antepassados!

Neste contexto, intervenção nutricional, nutracêuticos e nutricosméticos tornaram-se fundamentais na busca pela longevidade saudável, porque não separamos o cuidado externo do cuidado interno em nosso organismo. Os processos de “dano” são os mesmos!

Mesmo com todo o “dano” que mencionei acima, com exposição ao sol em muitos verões, minhas mãos são muito pouco fotoenvelhecidas aos meus 52 anos de idade! Devo dizer que não tenho nenhum mérito nisso!!!! Por ter usado um fitoterápico natural (PycnogenolR) sistematicamente ao longo de 18 anos, desde os meus 34 anos de idade, minhas mãos fotoenvelheceram muito pouco. Os efeitos anti-inflamatório e antioxidante deste fitoterápico me protegeram eficazmente, pois nunca usei fotoprotetores tópicos nas mãos. Além do mais, este mesmo fitoterápico quando foi lançado possuía 55 a 65% das substâncias biologicamente ativas (procianidinas oligoméricas). Hoje, o extrato de Pinus pinaster que eu utilizo tem 95,6%. Ou seja, temos composições com “ingredientes ativos potencializados” devido a técnicas de extração que evoluíram muito nestas últimas décadas. Em segundo lugar, temos inúmeros produtos com “ingredientes exclusivos, aliados à tecnologia”. O silício orgânico, por exemplo, como o ExsynutrimentR e o NutricolinR, são composições fantásticas que aumentam em muito a absorção do silício inorgânico, um mineral essencial para a estrutura do tecido conjuntivo, ajudando a manter a estrutura da pele. O silício inorgânico é revestido com colágeno ou colina, respectivamente, que melhoraram significativamente a sua absorção e o modo como são incorporados pelo organismo para prevenir e tratar rugas e flacidez, melhorando a aparência e a elasticidade da pele. Também é uma proposta real, observável, quantificável. Nada de “falsas promessas”!  Ter uma pele com menos rugas, menos flacidez, menos aspereza, mais luminosidade e mais uniformidade não é mais apenas um sonho nos dias de hoje.

Read More