Step0001

Acúmulo de dano e falta de capacidade de reparo

Gente, que interessante!!! Leiam isso!

Há cerca de 2 anos desenvolvo, quase como uma “autodidata” (inclusive, é verdade, todas as referências do google, em português, estão relacionadas a mim), a Engenharia Aplicada ao Tempo de Vida Saudável. São pecinhas de um quebra-cabeça que venho montando, inspirada no artigo de James Larrick e Andrew Mendelsohn (Applied Healthspan Engineering, 2010).

Entretanto, de fato, tudo começou quando li um artigo de Paolo Giacomoni (um “anti-aging” expert) publicado em 2005, dizendo que o “novo” conceito de envelhecimento era “acúmulo de dano“.

Se o envelhecimento e doenças a ele relacionadas evoluem devido a um acúmulo de dano e se passamos a conhecer bem este dano (inflamação, oxidação, glicação, acidificação, submetilação, entre outros processos), o que podemos fazer?

Atuar objetivamente para DETER, RETARDAR E ATÉ REVERTER este dano. Assim estaremos efetivamente favorecendo uma longevidade saudável. Simples assim.

Agora, há dias, me deparei com o AQUERA! 

Para começar, o nome é inspirador! Vem de Era de Aquarius, a próxima era astrológica, que terá início quando o sol nascer bem em frente à constelação de Aquarius no início do outono (hemisfério sul) ou da primavera (hemisfério norte). Atualmente estamos na Era de Peixes. Lembrando, o intervalo entre as eras astrológicas é de cerca de 2150 anos!!! Então, a Era de Aquarius, supostamente mais “enlevada” do que esta em que estamos, está sendo esperada com grande expectativa!

Desta forma, o AQUERA traz em si, como se fosse “sua própria natureza”, este “algo novo“, este “algo mais“:

uma nova concepção, um novo olhar, novos poderes, novas atuações.

Ele é um programa de computador (software) que utiliza como fontes de dados um microfone de alta sensibilidade para captar a voz e um eletroencefalograma para captar as ondas cerebrais. O Aquera reforça a visão de que o nosso organismo é um “circuito perfeito” sob o comando do cérebro, que precisa ser cuidado continuamente para se manter em uma “zona de equilíbrio“.

Então, como fica a questão da “raiz dos problemas”?

Na minha opinião, as definições abaixo não se anulam:

  • acúmulo de dano (o que eu venho dizendo)
  • falta de capacidade de reparo do cérebro (conceito com o qual me deparei recentemente)

Elas se somam! Parece-me que a visão do acúmulo de dano precede, pelo menos por algum período de tempo, a falta de capacidade de reparo do cérebro, mas o efeito final é o mesmo: doença, desequilíbrio, envelhecimento.

Incrível chegar a esta conclusão como médica, porque fica tão mais fácil lidar com os processos de saúde-doença!

O AQUERA veio me fortalecer no sentido de, com a sua abordagem biofísica e matemática, quantificar, documentar e abranger, de maneira infinitamente mais ampla, a atuação sobre o processo de manter a saúde. Consegue imaginar um aparelho que é capaz de  “varrer” o seu DNA e apontar PRECISAMENTE onde estão os processos que evidenciam a necessidade de REPARO?

E agora entra a minha bioquímica: neste atuar para manter a saúde e reparar o dano, propõe-se o uso dos fantásticos suplementos que utilizo na minha prática clínica: glutationa, acetil-L-carnitina, ubiquinol, ubiquinona, biopirroloquinolina quinona (BioPQQ), Ashwagandha KSM66, Rhodiola rosea, Ginseng GS15/4, Eurycoma longifolia, DHA, fosfatidilserina, carcinina (glycoxil), picnogenol, tocotrienois, colágeno tipo II, entre tantos outros ativos maravilhosos que temos disponíveis! Alguns já estão  no mercado, mas de maneira muito tímida!!!

A indústria farmacêutica precisa despertar para um campo incrível, inesgotável, de infinitas possibilidades, em que ela estará, a partir de agora, buscando “fórmulas perfeitas”, aquarianas, desta nova era, deste novo ser humano cada vez mais capaz de gerenciar seus processos de saúde e doença. Fórmulas para “saúde cerebral”, “saúde articular”, “saúde hepática”, “saúde óssea”, “saúde circulatória”, “saúde sexual”, “saúde plena”. Chego a ficar emocionada por estar presenciando isso. É como chegar no topo de Everest e ter aquela sensação de “vôo de águia”!

Dra Isabela David

Médica nutróloga com Título de Especialista em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Médica Brasileira (AMB)